Charolês
Home | Ex Presidentes
Conheça os presidentes da Associação, desde 1958
Carlinhos M. de Abreu (1958 - 1962) Natural de Santa Maria, RS, proprietário da Cabanha Abreu em Tupanciretã, RS. Foi o fundador e o primeiro presidente da Associação Brasileira de Criadores de Charolês, com sede em Júlio de Castilhos, berço do Charolês no estado e no Brasil. Reeleito por mais dois anos, em 1960.
A maior realização desta gestão, acreditamos que tenha sido agrupar e motivar pessoas que tivessem os mesmos ideais, para juntos lutarem em prol de um segmento da bovinocultura de corte, a raça Charolesa. Seu maior sonho foi realizado - a fundação da ABCC.
Durante quatro anos da sua administração, conseguiu estruturar e legalizar a Associação, além de promover e divulgar a raça nas Exposições e Feiras Agropecuárias até então, pouco conhecida dos pecuaristas. Falecido em 16 de maio de 1964.
Severo Salles de Barros(1962 - 1964) Natural de Júlio de Castilhos, RS, Médico Veterinário e proprietário da Fazenda do Tigre, em Pinhal Grande - RS. Foi fundador e o segundo presidente da Associação, num período difícil, quando a maioria dos pecuaristas não tinha o engajamento necessário para se envolver com entidades de classe. Dentre as principais realizações da sua gestão, citamos: • A organização efetiva do quadro social. • Pela primeira vez uma Associação de raça indicou um jurado para julgar na Exposição Estadual de Animais, no Parque do Menino Deus. Antes a indicação era feita pela Secretaria da Agricultura. Pela interferência da Associação e pelo prestígio da Diretoria, conseguimos sustar a intenção iminente da Associação Paulista de Criadores de Charolês, de levar o registro genealógico de Charolês para São Paulo, SP.
Francisco de Souza Mascarenhas(1964 - 1968) Natural de Pelotas, RS, proprietário da Estância e Cabanha Rodeio Bonito, em Júlio de Castilhos, RS.
Foi fundador e o terceiro Presidente da entidade, com dois mandatos consecutivos.
Além de um pecuarista apaixonado pelo Charolês, se preocupava pelo desenvolvimento técnico da raça. Foi o pioneiro na criação de Charolês mocho no Brasil e no mundo, quando em 1966 nasceu na sua fazenda o terneiro tatuagem 155 - SAN-CY MINISTRO.
Falecido em junho de 1994.
Lady Kurtz de Oliveira (1968 - 1976) Natural de Santa Maria, RS, proprietária da Cabanha Santo Izidro. Foi a primeira e única mulher até agora a assumir a presidência da ABCC, sendo reeleita por mais três gestões consecutivas, pelo reconhecimento do seu trabalho à frente da Associação, pelo seu dinamismo, liderança e obstinação pela raça Charolesa e pela entidade que representava. Na realidade, a Associação passou a ser conhecida e reconhecida nacionalmente a partir da sua gestão.
Dentre as inúmeras realizações, as mais importantes são:
•    Conseguiu junto ao M. A. a delegação para emitirmos o registro genealógico puro por cruzamento, a partir de 1971.
•    Transferiu a sede da ABCC para Santa Maria.
•    Adquiriu a sede própria, localizada na Rua Acampamento, nº 60.
•    Construiu uma belíssima sede para a Associação, no Parque de Exposições da UFSM.
•    Contratou o primeiro técnico para a raça Charolesa, Dr. Fernando de Souza Mazza, e conseguiu um estágio na França, para credenciá-lo para o serviço do registro genealógico.
•    Foi reconhecida e agraciada pelo Herd Book Francês em duas oportunidades. Em 22 de setembro de 1950, com a Ordem do Mérito Agrícola, e em 12 de setembro de 1974, com a Ordem do Charolês Francês.
Falecida em novembro de 1987.
Em 29 de agosto de 1991, foi agraciada pela ABCC com a Comenda Cypriano Mascarenhas de Souza, numa homenagem póstuma pelos serviços prestados à raça
Fernando de Souza Mazza (1976 - 1978) Natural de Pelotas, RS, proprietário da Cabanha Santa Maria do Pinhal, em Júlio de Castilhos, RS, foi o primeiro técnico da Associação a inspecionar Charolês, para fins de registro genealógico.
Dentre as inúmeras realizações da sua gestão mencionamos as mais importantes:
•    Triplicou o número de associados, passando de 122 para 422.
•    Pela primeira vez a raça foi exportada para o Uruguai, com reprodutores das Cabanhas Marco Antônio e Rodeio Bonito e para o Paraguai da Cabanha Santa Maria do Pinhal.
•    Foram fundados e fortalecidos os núcleos de criadores de Charolês de Vacaria, Pelotas, São Gabriel, Dom Pedrito e Cruz Alta.
•    Foi criada a Confederação Americana de Charolês, com a participação da França, Canadá, Estados Unidos da América, Argentina e Uruguai. Teve como primeiro presidente o Dr. Alberto Alfonso Ribeiro Neto (Al Neto), proprietário da Estância do Pinheirinho, de Lages - SC.
•    Foi iniciativa desta gestão a obrigatoriedade do exame de fertilidade dos machos em Esteio, RS, sendo a raça Charolesa a pioneira, serviu de modelo para as exposições da França, que não faziam esta exigência.
•    Foi criada e oficializada a Comenda Cypriano Mascarenhas, para criadores de Charolês com mais de 25 anos de atividade com registro da raça. A primeira comenda foi entregue no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, RS, oportunidade que também foram agraciados com esta honraria o Sr. Pacífico de Assis Berni, da Cabanha Santa Marta, e Madame Emílie Maurice, da França, esposa do Sr. Maurice, já falecido, considerado o maior divulgador da raça no mundo.
•    Neste período, foi feita a maior venda do século, um milhão de cruzeiros, pela Grande Campeã de Esteio - RS.
•    Foi conseguido financiamento do Banco do Brasil, para a raça nas exposições.
Foi remodelado o estande da ABCC em Esteio.
Alexandre Wairich Fernandez (1978 - 1980) Natural de Júlio de Castilhos, RS, proprietário da Cabanha e Sementes São Luiz em Pejuçara, RS. Dentre as realizações da sua gestão destacam-se: • A inauguração da nova casa do Charolês no Parque Assis Brasil, em Esteio. • A realização da 1ª Exposição Nacional da Raça Charolesa, em Esteio, em maio de 79. Início da participação na Confederação Americana de Charolês; • Estímulo às atividades dos Núcleos de Criadores existentes e a formação de novos Núcleos; • Reivindicação para a ABCC um percentual das vendas do Charolês, em Esteio; • Promoção de várias exposições no Rio Grande do Sul e Santa Catarina; A luta maior foi para conseguir melhores créditos para as exposições, junto ao governo e a melhoria e o progresso da raça charolesa no Brasil.
Cézar Jacques Cézar (1980 - 1982) Natural de Vacaria, RS, onde é proprietário da Cabanha Cezar. Na sua gestão, ocorreu o maior evento da raça Charolesa até hoje no Brasil, o Congresso Mundial da Raça Charolesa, realizado em Porto Alegre, RS, em 1982, neste evento participaram delegações de 12 países. Acumulou o cargo de presidente da Federação Internacional de criadores, divulgando o trabalho feito por pelos associados em nível mundial. Durante este período a raça teve seu maior número de participação na Expointer com recorde de inscrições, 648 animais. Foi também criada a categoria de Charolês mocho, visando valorizar esta variedade e aperfeiçoar sua seleção. A sede administrativa da entidade foi ampliada com mais salas e novos equipamentos para atender a crescente demanda por serviços. Fundada a Associação Paranaense em Curitiba - PR no ano de 1982. "Acredito ter prestado um bom serviço a raça ao criar o Departamento de Jovens Criadores pois a partir daí o interesse de uma geração de filhos de criadores e técnicos se voltaram para o Charolês e hoje regem os destinos da raça".
Dario Estivalet Cáceres (1982 - 1986) Natural de São Francisco de Assis, RS, proprietário da Cabanha da Glória, em São Vicente, RS.
Sempre acreditando que com um trabalho sério e persistente alcançaria seus objetivos, Cáceres e sua diretoria assumiram a ABCC em 1982, realizando uma administração objetiva, sendo reeleitos para mais um mandato.
A prioridade da diretoria era atender sempre as reivindicações dos associados, tanto do Rio Grande do Sul como dos outros estados.
Um dos fatos que marcou a sua gestão foi a cassação por parte do MA do registro genealógico PPC, que com o esforço foi recuperado.
Na sua gestão foi realizada a 1ª Exposição Nacional fora do RS, em Guarapuava, PR, com o apoio do Prefeito Municipal Nivaldo Krieger e a participação do seu filho Cezar Krieger na organização da Exposição. Esta Exposição foi um sucesso e recorde de vendas no Leilão de Elite.
Nesta gestão, foi instituído o Leilão de Elite em Esteio. O primeiro já foi um sucesso de comercialização.
Nos quatro anos da sua gestão foram registrados uma média anual de 12.375 registros genealógico, a maior até hoje na Associação.
Mauro Weiand (1986-88 e 1992-94) Natural de Lajeado, RS, proprietário da Apomedil Agropecuária Ltda., com sede em Lajeado e fazendas nos municípios de Fazenda Vila Nova e General Câmara, RS.
Presidente eleito por duas gestões.
Na gestão 86/88 destacamos duas realizações importantes, a começar pela reorganização da estrutura administrativa da Associação.
Foi adquirida a nova sede, no centro da cidade de Santa Maria, RS, composta de três salas, somando 162m² de área total, onde funciona atualmente a ABCC.
Na gestão 92/94, destaca-se também a construção da nova sede, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, RS, com dois pisos, onde funciona até hoje. Também ganhou firme incremento a divulgação da Raça Charolesa em todo o país.
Luiz Carlos N. Falkembach (1988 - 1992) Natural de Santa Maria, RS, proprietário da Cabanha MACHRIS (Charolês), em São Sepé, RS. Dentre as suas principais realizações destacam-se:
•    Nivelamento Técnico - seleção, remanejo e redução do quadro de técnicos credenciados para executar o Serviço de Registro Genealógico nos estados do RS, SC e PR e Brasil Central. Alé disso, houve a padronização e adequação das Normas Técnicas do MA.
•    Criação de novas categorias de seleção PPC. Obrigatoriedade de origem conhecida nos machos. Criação de novos modelos de Certificados de Registro Genealógico, prevendo cinco gerações.
•    Expansão da raça Charolesa, promovendo a participação do Charolês em eventos em Curitiba, Londrina, Campo Grande, Dourados, Santo Antônio da Platina, Naviraí, Chapecó, Xanxerê, Lages e diversas cidades do Rio Grande do Sul. A ABCC planejou e realizou as participações de diversas cabanhas no plano de expansão e criação de novos mercados.
•    Cruzamento Charolês x Nelore, neste período iniciou a explosão do interesse dos cruzamentos. A ABCC participou de diversos experimentos promovidos pela Associação Brasileira de Novilho Precoce, que avaliavam os resultados dos cruzamentos.
•    Implantação da nova metodologia do controle do Registro Genealógico (comunicação de cobertura, prenhez, nascimento, controle de desmame ao pé da mãe, informatização dos dados, emissão do registro e contratação de Superintendente com horário integral na Associação.
•    Ampliação da sede, mediante a compra de mais um conjunto de salas junto à área adquirida pela gestão anterior.
Padronização de critérios em nível nacional, juntamente com a ANC e MA na elaboração do Regulamento do Registro Genealógico.
Augusto Mascarenhas de Souza (1994 - 1996) Natural de Santa Maria, RS, proprietário da Cabanha Santo Izidro, em Dilhermano de Aguiar, RS. Nesta gestão, destacam-se principalmente as ações voltadas para os trabalhos técnicos e administrativos da Associação, como os serviços que dizem respeito ao registro Genealógico e as Provas Zootécnicas da raça Charolesa, bem como o início de um trabalho de reaproximação com a Diretoria e criadores de Charolês do Paraná.
No Registro Genealógico, foram aperfeiçoados os controles de prazos, ajustados o programa de emissão de registro, atualizado o levantamento dos plantéis das Cabanhas e adotado o relatório anual.
Nas Provas Zootécnicas, continuaram os trabalhos de avaliação a campo com a FEPAGRO, bem como o início de uma parceria com a Pioneer, na área de confinamentos. Com isso, passou a se realizar a avaliação de ganho de peso tanto a campo como em confinamento. Na Expointer 96, viu o seu trabalho coroado de êxito no que diz respeito aos paranaenses, que, antes ausentes, compareceram à Expointer em grande número, amenizados os ânimos já tão acirrados.
Na expansão da raça nos anos de 1994-1996 destaca-se a realização de vários eventos pelo Brasil, em especial a entrada da raça em São Paulo, com a presença em dois grandes eventos do Nelore, a Expocorte e a Exposição de Araçatuba.
Em setembro de 1999, foi agraciado com a Comenda Cypriano M. de Souza.
José Feijó Garcia (1996 - 1998) Natural de Barra do Ribeiro, RS, proprietário da Cabanha São José do Ouro, em Guaíba, RS.
Apesar de ser a primeira vez a dirigir uma entidade em nível nacional, Garcia acredita que foi uma experiência de vida gratificante, tanto pela honra de representar uma classe tão importante como pelo convívio e troca de informações com os criadores, técnicos e entidades ligados à pecuária de corte.
A sua gestão deu continuidade aos trabalhos desenvolvidos pelo seu antecessor. No entanto, ressalta dois pontos que marcaram a gestão no período 96/98. O primeiro foi a reciclagem dos nossos inspetores de registro, através da realização de Seminários e dias de campo e o mais importante, a reaproximação com os criadores de Charolês do Paraná. Apesar de não ter sido alcançado êxito total, foi lançada uma semente que está frutificando.
André Corrêa Berta (1998 - 2000)

Natural de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, RS, André Corrêa Berta dirige a Cabanha da Figueira, em Camaquã, RS.
Por duas oportunidades presidiu a Associação Brasileira de Criadores de Charolês (ABCC): nas gestões de 1998 a 2000 e de 2002 a 2004.

Gestão 1998/2000
A seguir estão relacionadas as principais realizações da gestão 1998/2000:
• Mostra Nacional da Raça Charolesa - março/1999 - Londrina, PR;

• Exposição Nacional da Raça Charolesa - maio/1999 - Esteio, RS;

• Exposição Internacional de Animais (EXPOINTER) - agosto/1999 - Esteio, RS;
• FENAGRO - dezembro/1999 - Salvador, BA;
• Mostra Nacional da Raça Charolesa - abril/2000 - Campo Grande, MS;
• Exposição Nacional da Raça Charolesa - abril/2000 - Xanxerê, SC;
• Exposição Internacional de Animais (EXPOINTER) - agosto/2000
• Criação do Colégio de Jurados da ABCC, formado por técnicos e criadores do mais alto nível de conhecimento da raça, com foco voltado especialmente para a seleção para o Brasil;
• Reaproximação dos Núcleos de Criadores de Charolês, principalmente através da realização de reuniões específicas durante as exposições nacionais da raça;
• Transcrição, através de material impresso, da história da Associação Brasileira de Criadores de Charolês e da raça Charolês, com a publicação do livro "Charolês ontem, hoje e sempre", muito bem ilustrado com fotografias e gráficos, além de textos com depoimentos exclusivos dos ex-presidentes da entidade;
• Viabilização de um programa de avaliação genética da raça Charolês, através de parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
• Informatização das comunicações de dados via Internet.

César Adams Cezar (2000 - 2002) Nascido em Porto Alegre, RS, é criador em Vacaria RS, dirigindo a Cabanha Cezar. Médico Veterinário, integra quadro técnico da raça desde 1988. Eleito presidente da Federação Internacional do Charolês em 2004 a 2006. Desenvolvendo intensa atuação na busca de fortificar e unificar a raça nacionalmente, estas foram suas principais ações quando presidente da ABCC:
No item exposições, houve uma ampliação do número de Estados com mostras oficiais. Destaque para a realização da Mostra Nacional 2001 em Campo Grande, MS, e em 2002 em Belo Horizonte, MG; Criação do Ranking Nacional da Raça; Criação do calendário Nacional de Eventos Charolês, com 36 exposições e leilões registrados em 2001 e 42 em 2002. Na área técnica, foi realizado curso de reciclagem e atualização técnica em 2001 e 2002; Ciclo de Palestras Sobre Cruzamento Industrial Charoles e Produção de Superprecoce em Campo Grande, MS; Dias de Campo com temas: Desmame Precoce, eficiência nos cruzamentos, qualidade e tipificação de carcaças Charolês, realizados na UFSM e Fepagro/RS. Foi iniciado o Programa de Melhoramento Genético da Raça Charolesa - o Procharol e firmado convênio com o Ministério da Agricultura para Divulgação e Programa de melhoramento da raça. Na área de Marketing, criação do Informe Charolês, com notícias mensais durante 24 meses em revistas e jornais especializados e atualização da página do charolês na Internet, com criação da loja virtual. No período, foi confirmada a realização do Congresso Mundial de Charolês no Brasil em 2004, após participação de delegação no México 2002. Também foi firmado protocolo de aproximação com AprCC visando unificar o registro genealógico PC e foi proposta a regulamentação do registro PO de charoles Americano e Canadense.
André Corrêa Berta (2002 - 2004)

A seguir estão relacionadas as principais realizações da gestão 2002/2004
• Ao reassumir a presidência, na segunda gestão, foi agraciado com a Medalha Assis Brasil, concedida pelo Governo do Estado do RS. André Berta credita esta comenda, em grande parte, à sua atuação frente à ABCC;
• Confirmação da realização, no Brasil, do 33º Congresso Mundial de Charolês;
• Manutenção do PROCHAROL e do Teste de Ganho de Peso a Campo - uma parceria entre a ABCC e a UFSM e a FEPAGRO, respectivamente;
•Assinatura de convênio com a Yacult/UCATRC/SERSIA, objetivando a cooperação técnica nas áreas de pesquisa, treinamento, difusão e realização da avaliação genética do Programa Charolês Brasil, visando o incremento de produtividade da raça Charolês;
•Assinatura de convênio com o MAPA para a avaliação de reprodutores através da seleção zootécnica, objetivando a precocidade, a fertilidade, a conformação e a qualidade da carne bovina Charolês;
• Realização da EXPOINTER 2003, em Esteio, RS;
• Realização da FEICORTE 2003, em São Paulo, SP, numa experiência que se mostrou altamente positiva e representando ganhos futuros para a raça Charolês;
• Realização do Encontro Técnico do Charolês, em Santa Maria, RS;
• Promoção do Fórum Nacional do Charolês, em Curitiba, PR, representando um marco para as atividades técnicas da ABCC;
• Regulamentação do Colégio de Jurados da ABCC;
• Efetivação do Ranking Nacional da Raça Charlês;
• Acerto/acordo político e técnico entre a ABCC, a ANC Herd Book Collares e a AprCC, com vistas à unificação e padronização do Registro Genealógico PPC da raça Charolês;
• Aprovação e efetivo funcionamento do Colégio de Jurados da ABCC;
• Aproximação e intercâmbio técnico com as indústrias frigoríficas para a promoção da carne de qualidade Charolês, em parceria com as raças de origem francesa;
• Assinatura de convênio com a SERSIA BRASIL para a realização do Programa Charolês Mocho Brasil;
• Efetivação da alteração do Estatuto da entidade, adequando-o ao novo Código Civil;
• Realização de alterações no Regulamento das Exposições;
• Realização de alterações no Regulamento do Ranking Nacional do Charolês;
• Realização do Teste de Ganho de Peso de Reprodutores no Projeto Vitrine Label Tropical;
• Realização de três exposições destacadas que fizeram parte do Ranking Nacional do Charolês, a saber: Expo do 33º Congresso Mundial do Charolês, FEICORTE e EXPOINTER 2004;
• Realização, com pleno êxito, do 33º Congresso Mundial do Charolês, de 23 a 30 de maio de 2004, nos estados do Paraná (Foz do Iguaçú e Guarapuava) e no Rio Grande do Sul (Camaquã e Porto Alegre), com a efetiva participação de 21 países estrangeiros (Austrália, Canadá, Din amarca, Escócia, Estados Unidos da América, França, Hungria, Holanda, Itália, Irlanda, Inglaterra, México, Nova Caledônia, Nova Zelândia, Paraguai, República da Eslováquia, República Tcheca, Suécia, Ucrânia e Uruguai, além do próprio país sede, o Brasil).
• Em referência ao 33º Congresso Mundial do Charolês, especiais destaques para a organização do evento, para o elevado nível de credibilidade da Associação Brasileira de Criadores de Charolês, para o reconhecimento internacional da qualidade genética do rebanho Charolês e dos criatórios brasileiros e paa a liderança e capacidade de trabalho do dr. César Adams Cezar, coordenador do evento e que o comandou, do início até o final, uma equipe grande e diversificada de profissionais, tornando possível o enorme sucesso do conclave.

Jamil Deud Júnior (2004 - 2006 e 2008 - 2010) A seguir estão relacionadas as principais realizações da gestão 2004/2006
- Médico Veterinário, natural de Clevelândia, PR, proprietário da Cabanha Santa Tecla
Dentre as realizações são citadas as de grande relevância para a raça Charolês:

- Reciclagem dos técnicos e Ciclo de Palestras, em Abelardo Luz, SC

- Participação efetiva nas Exposições FEICORTE, EXPOLONDRINA, EXPOBLASIL e EXPOINTER

- Atualização e remodelação da página do Charolês na internet

- Alterações e atualizações no regulamento das exposições oficiais da raça Charolês

- Elaboração e implementação do planejamento estratégico da ABCCharolês

- Quitação das despesas do Congresso Mundial e normalização das finanças da entidade

- Continuidade do funcionamento do Colégio de Jurados da ABCCharolês

- Regularização junto a ANC, do registro genealógico dos bovinos e sêmen importados dos Estados Unidos da América e Canadá

- Recebimento pecuniário da ANC, por registro PO emitido pela mesma.
José Carlos Berta Dorneles (2006 - 2008)
Newsletter Assine nossa newsletter para ficar por dentro das últimas notícias Charolês.

Parque de Exposições Assis Brasil
Pavilhão do Gado de Corte
BR116 - Km13 - CEP 93270-710
Esteio - RS

Fone/Fax 51 3458.3919
charoles@charoles.org.br
Loft Digital